Em que se fundamentam as acusaçons?


Após registar minuciosamente as nossas moradas, a Guardia Civil nom localizou indícios nem provas de possessom de armas ou explosivos, nem documentaçom provatória de atividades ilegais. Ao contrário: substrazeu numeroso material informático, documentos políticos, pertenças pessoais, etc. de militantes comprometidas com a luita de liberaçom nacional e social da Galiza e a solidariedade frente à repressom política.

Neste sentido, o auto que ditamina as imputaçons é paradoxal: Velasco “fundamenta-as” na participaçom em homenagens aos militares fusilados polo Exército espanhol após a Revoluçom Galega de 1846, e a promoçom de atos de memória histórica da luita independentista no século XX e a partipaçom em recebimentos de ex presos e ex presas independentistas convocados publicamente. Este é o “fundamento” jurídico dumha montagem policial e judicial que trata de apagar manu militari o Independentismo Galego do mapa político nacional. Mas as do Independentismo Galego som raízes fondas.


Create your website at WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: